Coronavírus: como fortalecer o teu sistema imunitário

Saúde

Quando o teu sistema imunitário se encontra forte e intacto, dificilmente um vírus se torna numa ameaça para a tua saúde.

 

O teu corpo encontra-se repleto de microorganismos e germes.

Aliás, para teres uma ideia, ele possui 10 vezes mais microorganismos do que células!

Eles são essenciais para o teu equilíbrio interno e, sem a sua existência, o teu corpo simplesmente morreria.

No entanto, nem todos estes microorganismos são benéficos.

Agentes patogénicos como vírus, bactérias, fungos e parasitas podem representar um perigo para a vida humana, uma vez que são capazes de desencadear doenças fatais no nosso organismo.

O avanço da medicina veio ajudar a controlar a existência destes microoganismos, a desenvolver meios de prevenção e tratamento, ajudando assim a minimizar os seus efeitos prejudiciais.

Contudo, nada substitui a capacidade que o teu próprio sistema imunitário tem de combater estes agentes patogénicos, como é o caso do novo coronavírus.

 

O que é o sistema imunitário

O sistema imunitário é um dos vários sistemas que opera dentro do teu corpo.

O seu principal objetivo é a defesa do teu organismo, impedindo que microorganismos como vírus e bactérias o danifiquem.

O sistema imunitário envolve:

  • células (linfócitos, neutrófilos, macrófagos, monócitos, basófilos, entre outros)
  • órgãos e tecidos (medula óssea, timo, baço, amígdalas, adenóides, gânglios linfáticos, pele)
  • proteínas (citoquinas, anticorpos, entre outros)

Todas estas componentes desempenham um trabalho de interajuda incrível, sempre com o intuito de te proteger.

Esta proteção ocorre através de um fenómeno chamado resposta imunitária que consiste, muito sucintamente, em:

  1. Células imunitárias reconhecem a entrada de um patogénico
  2. Lançam o alerta ao sistema imunitário
  3. Resposta imunitária accionada

 

Aqui está uma animação que explica o funcionamento do teu sistema imunitário:

 

O desenvolvimento da doença depende da força do sistema imunitário. 

Quando fortalecido, ele é capaz de neutralizar e remover patogénicos e outro tipo de substâncias prejudiciais para a tua saúde.

O problema surge quando um agente patogénico, como é o caso do coronavírus, entra num organismo cujo sistema imunitário se encontra debilitado.

 

Como fortalecer o sistema imunitário

O sistema imunitário não é fortalecido de um momento para o outro.

Ele precisa de tempo para reagir aos estímulos, daí ser fundamental que cuides do teu sistema imunitário no teu dia-a-dia e não apenas quando existe uma necessidade específica, como é o caso da pandemia de coronavírus que neste momento todos enfrentamos.

Existem muitas abordagens e maneiras de fortalecer o sistema imunitário.

Neste artigo, partilharei contigo aquelas que me parecem ser as mais apropriadas para o momento presente.

 

Nota: estas recomendações são gerais e não substituem as orientações do teu profissional de saúde. Sugiro que o consultes antes de decidires tomar qualquer um dos suplementos sugeridos em seguida.

 

APANHA SOL E AR FRESCO 

O sistema imunitário necessita de ser exercitado.

A exposição diária a microorganismos estranhos, quer ingeridos através dos alimentos quer inalados pelo ar que respiramos, é um bom estímulo, uma vez que o desafiam e incentivam a trabalhar.

A quantidade de oxigénio que inalamos quando estamos ao ar livre é fundamental para a devida oxigenação celular e os raios ultra-violeta, provenientes da luz solar, fundamentais para a síntese de Vitamina D – essencial ao bom funcionamento do sistema imunitário.

Para além disso, o ar e o sol são das principais fontes de Energia Vital. E sem Energia Vital, o teu sistema imunitário não tem forças para reagir devidamente a agentes patogénicos.

Nestes dias de quarentena, e que estão a coincidir com dias lindos de sol, podes sempre abrir as janelas de tua casa e apanhar um pouco de sol na varanda, numa janela ou jardim, caso o tenhas.

 

SONO

Durante o sono, o teu organismo produz proteínas imunitárias chamadas citocinas, que contribuem para a regulação e mediação da reposta imunitária (1).

O sono também ajuda a melhorar o desempenho dos linfócitos T – células intervenientes na resposta do sistema imunitário (1).

A falta de sono pode interferir com o normal funcionamento de todo o teu organismo, inclusivamente do sistema imunitário.

Procura então dormir 7-8 horas por noite, preferencialmente entre as 22.00h e as 6.00h de modo a respeitar os ritmos circadianos.

 

EXERCÍCIO FÍSICO

A atividade física é extremamente importante para a saúde do teu sistema imunitário.

De cada vez que tu fazes exercício físico, principalmente aeróbio, o teu organismo recebe um maior aporte de oxigénio; expele toxinas; estimula o sistema cardiovascular e linfático (parte do sistema imunitário); ajuda a combater agentes patogénicos, uma vez que provoca um ligeiro aumento da temperatura corporal; e diminui a concentração de hormonas de stress (adrenalina e cortisol) – capazes de suprimir o sistema imunitário.

Logo, procura fazer exercício físico diariamente – de preferência, e se te for possível, ao ar livre.

 

ALIMENTAÇÃO RICA EM FRUTA E VEGETAIS

Nenhum suplemento vitamínico ou mineral é capaz de substituir o poder dos alimentos naturais, frescos e, de preferências, biológicos.

Os alimentos naturais encontram-se repletos de Energia Vital, contribuindo assim para o fortalecimento da nossa própria Energia Vital e, consequentemente, do sistema imunitário.

Para além disso, eles apresentam um equilibrado ratio dos nutrientes que necessitamos.

Aumentar o consumo de frutas e vegetais é então altamente recomendado, nesta e em todas as alturas.

 

VITAMINA C + VITAMINA D + ZINCO

Acredito que a Natureza nos forneça os nutrientes de que necessitamos e, por essa e outras razões, admito não ser grande fã de suplementos alimentares.

Contudo, existem excepções.

Neste contexto pandémico, pode fazer sentido aumentares o consumo de nutrientes que são fundamentais para o bom funcionamento do sistema imunitário, como é o caso da Vitamina C, D e Zinco.

Deixo aqui alguns exemplos de marcas nas quais confio:

Vitamina C

Vitamina D

Zinco

 

SABUGUEIRO NEGRO (sambucus nigra)

O extrato de bagas de sabugueiro negro tem fortes propriedades imuno-estimuladoras, antivirais e tem-se mostrado muito eficaz na prevenção e tratamento de diversas infeções, especialmente do sistema respiratório (2).

O extrato de bagas de sabugueiro negro possui também diversos nutrientes capazes de fortalecer o sistema imunitário, tais como Vitaminas A, B1, B2, B6, B9, C e E. Também contém zinco, ferro, magnésio e potássio.

Aqui ficam as marcas que mais gosto:

Pukka elderberry e echinacea

Pukka elderberry e chá verde

Sambucol (adulto)

Sambucol (criança)

 

PROBIÓTICOS

Uma elevada percentagem de células imunitárias encontram-se alojadas no intestino, daí a saúde intestinal ser tão importante (3).

Vários estudos (4, 5) demonstram que os probióticos, ou flora intestinal, auxiliam as respostas imunitárias, inclusivamente as relacionadas com o coronavírus.

Um artigo publicado na revista Journal of Digestive Diseases, no passado mês de fevereiro, comenta a relação entre o aparelho digestivo e o coronavírus, uma vez que, em fases iniciais, pode desencadear sintomas gastrointestinais (náuseas, vómitos e diarreia).

Este estudo avança também que a flora intestinal pode ajudar a prevenir infeções bacterianas secundárias ao coronavírus, como é o caso da pneumonia.

As estirpes de bactérias probióticas que mais contribuem para o fortalecimento do sistema imunitário são:

Lactilobacillus casei

Lactilobacillus rhamnosus

Encontras estas duas estirpes juntas no seguinte probiótico:

Ferment Immun

 

EQUINÁCEA

A equinácea é uma planta que contém altas propriedades imuno-estimuladoras e imuno-moduladoras (6, 7).

O seu extrato pode ser utilizado quer na prevenção quer no tratamento de diversos tipos de infeções, nomeadamente do foro respiratório, devido às suas características anti-virais, anti-bacterianas e anti-inflamatórias.

Uma boa opção é tomares o chá Pukka elderberry & equinacea, uma vez que inclui duas plantas que apresentam uma elevada concentração de componentes que fortalecem o sistema imunitário e respiratório.

 

Como podes tomar estes suplementos

Nota: volto a salientar a importância de consultares o teu profissional de saúde antes de tomares qualquer suplemento, principalmente se tiveres algum problema de saúde e/ou estiveres a tomar medicação.

Por exemplo, tu podes:

Tomar o probiótico Ferment Immun logo ao despertar

Tomar Vitamina C, Vitamina D e Zinco numa das principais refeições (pequeno-almoço, almoço ou jantar)

Beber um chá de Pukka elderberry & equinacea ao longo da manhã e/ou tarde

Caso não sintas necessidade de tomar nenhum suplemento, tudo bem. Foca-te então apenas na tua alimentação, dormir bem, apanhar luz solar e fazer exercício físico – e já estarás a fazer muito!

 

O teu sistema imunitário é o teu próprio batalhão de soldados que está sempre pronto para te defender contra substâncias que possam danificar o teu organismo.

De maneira a que esteja forte, saudável e a funcionar devidamente, é fundamental que cuides dele no teu dia-a-dia fornecendo-lhe as ferramentas de que necessita – essencialmente nutrientes, descanso, luz solar e exercício físico.

Francisca Guimarães - Homeopatia

Francisca Guimarães

"No blog, partilho dicas que te vão ajudar a estar bonita, saudável, jovem e cheia de energia."